Aplicação da técnica Bootstrap na estimação do tamanho ótimo de parcela em experimento com soja.

Guido Gustavo Humada González, Augusto Ramalho de Morais, Teodoro Adriano Bruzi, Gilberto Rodrigues Liska, Carlos José dos Reis, Juliano Bortolini, José Humada Sosa

Resumen


A soja representa, no nível mundial, o papel de principal oleaginosa produzida e consumida. Devido às variações climáticas e ao surgimento de novas pragas e doenças, é estratégico o desenvolvimento de novas variedades que possuam características desejáveis, bem como executar experimentos para avaliá-las. Para obter resultados altamente confiáveis, é necessário utilizar experimentos bem planejados, de forma que seja possível detectar variações entre tratamentos. O planejamento experimental está diretamente relacionado com a determinação do tamanho ótimo de parcela (X0). Objetivou-se estimar
o tamanho ótimo de parcela para a cultura da soja e aplicar a técnica de bootstrap percentil na amostra mestre com vista à construção do intervalo de
confiança para o tamanho ótimo. O experimento foi instalado na fazenda experimental da Universidade Federal de Lavras – UFLA, localizada em Lavras, a
21º 14’ latitude sul, 45º 00’ longitude oeste; avaliouse a produtividade do cultivar ANTA 82 e estimou-se o tamanho ótimo de parcela via método da curvatura máxima do coeficiente de variação. Os resultados apontam que o tamanho ótimo de parcela para experimentos com soja da cultivar ANTA 82 é 3,98 m²; baseados no intervalo de confiança de 95% para X0 conclui-se que o tamanho ótimo de parcela para esse cultivar oscila entre 3,43 e 4,39 m². 


Palabras clave


Glycine max; intervalos de confiança; precisão experimental; reamostragem com reposição.

Texto completo:

PDF

Referencias


Brito, MC; Faria, GA.; Morais, AR; Souza, EM; Dantas, JL. 2012. Estimação do tamanho ótimo de parcela via regressão antitônica. Revista

Brasileira de Biometria, v.30, p.353-366.

Efron, B; Tibshirani, RJ. 1993: An introduction to the Bootstrap. Nueva York, Chapman & Hall/CRC.

González Manteiga, W; Prada Sánchez, JM; Romo Urroz, JJ. 1994. The Bootstrap: a review. Computational Statistics, v. 9, n. 1, p. 165-205.

Hesterberg, T; Moore, DS; Monaghan, S; Clipson, A; Epstein, R. 2003. Bootstrap methods and permutation tests. In: The practice of business

statistics: using data for decisions. New York: W.H. Freeman.

Martin, TN; Dutra, LMC; Jauer, A; Storck, L. 2005. Tamanho ótimo de parcela e número de repetições em soja (Glycine max (L.) Merril). Ciência Rural, Santa Maria, v.35, n.2, p.271-276.

Oliveira, PH; Estefanel, V. 1995. Tamanho e forma da parcela para avaliação do rendimento em experimentos com batata. Ciência Rural, Santa Maria, v. 25, p. 205-220.

Paranaíba, PF; Ferreira, DF; Morais, AR. 2009. Tamanho ótimo de parcelas experimentais: Proposição de métodos de estimação. Revista

Brasileira de Biometria, v.27, p.255-268.

Pignataro, IA; Gonçalves, HM. 1972. Estimativa de melhor tamanho de parcela para experimentos de soja. Agronomia Sulriograndense, v.8, n.2,

p.153-159.

R CORE TEAM. R: a language and environment for statistical computing. Vienna: Foundation for Statistical Computing, 2015. Disponível em:

. Acesso em: 10 out. 2015.


Enlaces de Referencia

  • Por el momento, no existen enlaces de referencia


Instituto Paraguayo de Tecnología Agraria - IPTA. Oficina Central, Ruta 2, Km 10,5 - San Lorenzo, Paraguay